Bandeira Científica

QUEM SOMOS

Diversas faculdades e cursos da USP foram se agregando à Bandeira até ela chegar no formato que se apresenta hoje. O projeto, que inicialmente contava apenas com o curso de Medicina, atualmente, conta também com outros 14 cursos. Leia abaixo como cada unidade atua na Bandeira.

Faculdades Participantes

Medicina 

A Medicina atua em três grandes vertentes no Projeto: uma focada no atendimento à população local, levando especialidades como a medicina de família e comunidade, clínica geral, ginecologia, pediatria, fisiatria, oftalmologia (incluindo doações de óculos), dermatologia, otorrinolaringologia, psiquiatria e radiologia (ultrassonografia). Numa segunda vertente são realizadas atividades coletivas sobre temas multidisciplinares com a população e numa terceira são coletados dados para pesquisa em saúde. 



Medicina Jr.

Empresa Júnior da Escola de Enfermagem e da Faculdade de Medicina da USP, participa do Projeto Bandeira Científica com o objetivo de ampliar o conhecimento dos alunos na Gestão em Saúde, estudando o funcionamento do SUS e da Saúde Complementar em diferentes níveis (micro e macrossistemas). Trabalha também com os profissionais de saúde visando à otimização do fluxo de trabalho e as relações interpessoais.
 

Nutrição

A Nutrição tem como objetivo a promoção, manutenção e recuperação da saúde, atuando na segurança alimentar e nutricional e atenção dietética. Na expedição, a equipe realiza atendimentos a indivíduos portadores de doenças relacionadas à alimentação como obesidade, diabetes, hipertensão. Também realiza atendimentos a gestantes, idosos e crianças menores de 2 anos, que são fases da vida que a atenção à alimentação deve ser especial. Realiza educação nutricional a diferentes públicos em atividades coletivas com outras áreas integrantes da Bandeira, principalmente crianças (com Odontologia e Fonoaudiologia), gestantes (com Medicina, Fisioterapia e Fonoaudiologia) e merendeiras. A equipe da Nutrição ainda é responsável pelo planejamento e supervisão da alimentação dos integrantes da Bandeira durante a expedição.
 


Odontologia

A odontologia definitivamente não tem o poder de salvar o mundo das cáries e decerta forma, isso seria algo pequeno perto da grandeza que uma atividade de educação em saúde bucal faz pela vida daquelas pessoas.

Apesar do ciclo de atividades clínicas, o foco principal da Odontologia é empoderar a população no que se relaciona com a prevenção das principais doenças bucais. E isso vai muito além da cárie dental.

Nossas atividades clínicas compreendem: atendimento ambulatorial de crianças de 0 a 12 anos de idade em um ciclo que envolve desde a educação em saúde até os atendimentos com técnica de ART e aplicação tópica de flúor.

Além disso, o núcleo de cirurgia, formado por alunos e discutidores, é responsável por triar e realizar cirurgias nas cidades escolhidas, durante o período da noite. A Odontologia também atua com um núcleo de prótese total, onde são confeccionadas cerca de 25 próteses devolver sorrisos às pessoas.

 


Fisioterapia

A Fisioterapia atua no Projeto Bandeira Cientifica no posto de atendimento e em visitas domiciliares (VDs) atendendo demandas osteomusculares, uroginecológicas, neurológicas e cardiorrespiratórias. Também participa de atividades como educativas, coletivas e posto de adaptações, o qual realiza alterações de baixo custo visando a melhoria da qualidade de vida e independência do indivíduo.


Fonoaudiologia

A Fonoaudiologia é a ciência que tem a missão de estudar a voz, a fala, a audição, a escrita, a leitura e outros meios de comunicação humana. No projeto tem como objetivo a promoção e educação em saúde, através da orientação e capacitação dos profissionais locais e população acerca da prevenção de possíveis disfunções que possam ocorrer em crianças, adultos e idosos nas áreas da comunicação humana. Promover atendimento de atenção primária à população local, buscando sempre melhorar a qualidade de vida da população em questão e estabelecer parceria com a universidade local, caso haja, com o intuito de disseminar as ações do projeto.

 


Psicologia

Na Bandeira Científica, a Psicologia entra a partir de uma perspectiva da Psicologia Social, na qual se entende que o contexto e o sujeito estão interligados. Para compreender o contexto do município, realizam-se entrevistas com a finalidade de formar uma rede de pessoas que são consideradas como referências para a região e de conhecer o município a partir da perspectiva de seus moradores, buscando a participação da sociedade civil na formulação de políticas públicas de saúde.
 
Nesse mesmo sentido, procura-se conhecer e traçar um trabalho em conjunto da rede de atenção à saúde mental do município (seja com os profissionais das UBS, de Centros de Atenção Psicossocial – CAPS, do Conselho Tutelar, de unidades da Assistência Social, etc).

Além disso, a Psicologia também participa, juntamente de outras áreas da BC, das atividades coletivas com grupos previamente estabelecidos, em que são articulados temas que julgados, a partir de informações prévias ter uma importância para o município, promovendo um espaço de troca de experiências, em que se busca estimular a reflexão sobre a dinâmica da própria cidade e a relação da população com ela.
 
Nos postos de atendimento montados pelo projeto, a equipe busca lidar com o que é urgente e realiza atendimentos que caracterizam-se por fechar-se em um encontro. Conforme a demanda, são realizados atendimentos psicológicos individuais ou familiares, voltados a todas as faixas etárias. O atendimento psicológico pode ocorrer a partir do encaminhamento de outra área da saúde, presente no posto de atendimento do Projeto, ou a partir da solicitação do próprio usuário. São realizadas, também, interconsultas, que são atendimentos em conjunto com outras áreas de saúde, visando um atendimento com olhar integral da saúde. Outra forma de atendimento interdisciplinar são as visitas domiciliares, realizadas a partir de demandas  investigadas com a própria cidade da expedição.

  
Escola Politécnica

A equipe composta por diversas engenherias da Escola Politécnica tem como foco a atuação na melhoria das condições de infraestrutura e saneamento básico da comunidade visitada. Promove ações diretas com a população através de atividades educativas e de um posto de adaptações que busca uma melhoria na qualidade de vida de pessoas com deficiência física. 

 


FEA (Economia, Administração e Contabilidade)

O objetivo da participação da FEA é trabalhar junto à Secretaria Municipal de Saúde do município que recebe o Projeto, no que diz respeito à administração e gestão pública de saúde. Pequenas melhorias na eficiência da administração pública municipal (sobretudo na área da Saúde) podem proporcionar reais avanços nos condicionantes da qualidade de vida da população local.

 

 

Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional (TO) é um campo de conhecimento e intervenção em saúde, educação e assistência social, que tem como objetivo a promoção da autonomia e da qualidade de vida de pessoas que apresentam temporariamente ou definitivamente dificuldades de inserção e participação na vida social. O foco de atenção da TO se baseia na atividade humana, pois se entende que através da sua execução o homem interpreta, interage e se relaciona com o mundo, sendo que suas ações definem e refletem pensamentos sobre seu caráter, suas crenças e o seu contexto social.

 

Nesse parâmetro, a Terapia Ocupacional teve sua inserção no projeto Bandeira Científica no ano de 2012, com intuito de promover a saúde e qualidade de vida da população e auxiliar na formação dos alunos, conscientes da importância da multidisciplinariedade no cuidado ao sujeito assistido. Para isso, a área organiza suas ações a partir das demandas identificadas no município, realiza atendimentos pontuais em reabilitação física, saúde mental, desenvolvimento infantil, entre outros, elabora dinâmicas junto com os profissionais locais, desenvolve atividades educativas e de conscientização com as crianças e participa das atividades coletivas junto com as outras áreas do Projeto, na qual os participantes da Bandeira se aproximam e trocam experiências com a população e com os profissionais participante da cidade, com o ímpeto de estimular a apropriação e a reflexão sobre as condições de saúde do município e da população.  

 

 

Voltar

NOTÍCIAS ASSINAR O FEED

  • SIGA-NOS