Bandeira Científica

EXPEDIÇÕES 2017

A Bandeira Cirúrgica é uma vertente do projeto que nasceu para realizar exclusivamente procedimentos cirúrgicos ginecológicos em municípios brasileiros.

Bandeira Cirúrgica

O que é a Expedição Cirúrgica da Bandeira Científica?

 

Com um longo histórico de atuação, a Bandeira Científica é um projeto de extensão acadêmica realizado por alunos de diversas unidades da Universidade de São Paulo (USP). Em 2013, um grupo de estudantes e professores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo decidiu ampliar o projeto para que ele pudesse atender demandas de assistência em cirurgia, mantendo os princípios que regem a Bandeira com relação a Pesquisa, Ensino e Assistência.
 
Seria um braço do Projeto com uma seleção de alunos novos, com novos profissionais, uma nova diretoria e organização muito diferente da habitual. Contudo, a forma de trabalhar é muito semelhante. A pré expedição costuma durar 6 meses, com seleção da cidade, formação da equipe, captação de recursos e organização de materiais. A expedição em si dura 10 dias e o pós expedição, por mais 3 meses, para elaboração do relatório e realização de pós-operatório tardio dos pacientes.  Foi daí que surgiu a Primeira Expedição Cirúrgica da Bandeira Científica, realizada no município de Coxim, no Mato Grosso do Sul.
 
A expedição conta com o atendimento integral ao paciente cirúrgico na própria cidade: acompanhamento pré e pós-operatório, cirurgias minimamente invasivas em ginecologia (sendo via vaginal ou via videolaparoscópica) e cirurgia do aparelho digestivo, atendimento radiológico aos pacientes que o precisem, diagnóstico anatomopatológico por equipe de patologia e anestesiologia do próprio projeto, conferindo atenção e segurança ao paciente atendido pelo Projeto Bandeira Científica. Os estudantes participam de todas as atividades de forma supervisionada. Além disso, o projeto desenvolve atividades educativas com o objetivo de levar e absorver informações de estudantes e profissionais da área da saúde locais a respeito das novidades e condutas no atendimento à mulher.
 
Por último, conta com a devolução dos dados obtidos à cidade em forma de relatório e apresentação, além de prestarmos atenção às demandas levantadas pela gestão municipal para podermos agir em pró delas.
 
 
A Expedição Cirúrgica em números
Nas duas primeiras expedições, em julho de 2013 em Coxim – MS e em setembro de 2014 em Nova Andradina - MS, foram realizadas 33 e 28 cirurgias ginecológicas minimamente invasivas, respectivamente.
 
Em Nova Andradina foram realizados também 358 exames de ultrassom, e 67 atendimentos de promoção à saúde para a população local, enquanto em Coxim, realizou-se 90 exames de ultrassom durante o mutirão, além daqueles realizados no pré operatório e triagem das pacientes cirúrgicas.
 
Em 2015, a expedição se realizou em Pedra Azul – MG, entre 26 de junho e 04 de julho. Foram realizadas 39 cirurgias minimamente invasivas, entre histerectomias, miomectomias, cirurgias de endometriose e de correção de hérnia. Além disso, foram realizados cerca de 240 exames de ultrassonografia, diminuindo assim a fila de exames da cidade.
 
Isso resulta em 100 cirurgias realizadas ao longo de três anos, mostrando que a Bandeira Científica, embora atue de forma mais pontual na Expedição Cirúrgica quando comparada com a Expedição do fim do ano, resulta em grande impacto para a assistência a população carente de recursos em saúde, para a educação tanto dos alunos da FMUSP como as equipes do Hospital das cidades e para a Pesquisa, fomentando um banco de dados e gerando trabalhos científicos  no mundo acadêmico.

Histórico da Expedição Cirúrgica:
2013: Coxim - MS
Áreas participantes: Ginecologia, Anestesiologia, Patologia e Radiologia.
Número de Cirurgias: 33
Mutirão de Ultrassom: 90 exames
Número de alunos participantes: 7


2014: Nova Andradina - MS
Áreas participantes: Ginecologia, Anestesiologia, Patologia, Radiologia e Clínica Médica.
Número de Cirurgias: 28
Mutirão de Ultrassom: 358 exames
Número de alunos participantes: 14


2014: Pedra Azul - MG
Áreas participantes: Ginecologia, Cirurgia do Aparelho Digestivo Anestesiologia, Patologia e Radiologia.
Número de Cirurgias: 39
Mutirão de Ultrassom: 240 exames
Número de alunos participantes: 17

 

Voltar

NOTÍCIAS ASSINAR O FEED

  • SIGA-NOS